segunda-feira, abril 28, 2008

Eu cá ando moribunda porque...

Até concluir se concordava ou não com este senhor, tive de ler isto duas vezes:

«Vencido. Negaria a revista, confirmando, por mor de tal, integralmente, o acórdão impugnado, sopesado que:
No exarado no artº 505º do CC, mesmo interpretado consoante sufragado por Vaz Serra ou Calvão da Silva, e é outrossim, proposto por Brandão Proença, estes alguns dos civilistas «convocados» em abono da tese que fez vencimento, não encontra aquela, não obliterado o provado, justo repouso, salvo sempre o devido respeito por entendimento díspar.
Inexiste, entre nós, norma consagrando a não permissão de oponibilidade da «faute inexorable» para os danos corporais sofridos pelos menores, desta ou daquela idade, mesmo que aquela tenha sido a causa motriz e exclusiva do acidente.
Efectivamente: Em nosso entender, «in casu», resulta, mas seguramente, do apurado que o sinistro foi realidade devido, unicamente, a culpa grave da lesada, a infeliz autora, para a eclosão do acidente de viação não tendo, consequentemente, contribuído o risco próprio do veículo automóvel.
Estamos, a nosso ver, ante paradigmática hipótese em que, mesmo engrossando as «fileiras» dos que, com acerto, adite-se, recordam, como Brandão Proença, que um «pensamento jurídico moderno, actualizado, faz da tutela dos lesados no tráfego rodoviário o seu leitmotiv» (in « Cadernos de Direito Privado», nº 7, Julho/Setembro de 2004, pág.25), outra solução se não impunha, em sede de revista, que não a confirmação do naufrágio, «in totum», da acção, sem mácula decretado pelas instâncias.
O ter-se feito funcionar a concorrência heterogénea, o havido apelo à solução concursal, riscos próprios do veículo/conduta da lesada, culposa, nela se tendo feito assentar a bondade da parcial concessão da revista, toda a materialidade fáctica a ponderar a apreciada, naquela, repito, não antolho arrimo

Mas concordo, plenamente!

A questão que se coloca é se este texto é:
a) hermético;
b) eclético.

E quanto a isso não consigo concluir com probidade...

Olá, neste questionário podes votar as vezes que quiseres! :p

21 comentários:

Trindade disse...

A resposta é que este texto é a razão pela qual fui tirar um curso de física...

sethyoder disse...

ya...eu não concordo! (n sei é bem com o quê, mas n me apetece concordar!) isso n é linguagem nenhuma, o senhor q escreveu isso que comece a escrever sms a ver como elas lhe mordem...:P

entre isso ou zeros e uns perfiros os digitos...

bjs

Mokas disse...

por um lado parece hermético... mas depois por outro parece ecléctico.
creio que seja mais ecléctico que hermético. Mas além de nada perceber de direito, fico com náuseas só de ler isto... Tadinha da Med....

Mary Birth disse...

Mantenho a opinião... este senhor ou devia estar sob efeito de algo brutalmente ilícito ou simplesmente escreveu isto de uma forma que só ele entendesse.

(Parabéns pelo blog, gosto muito)
Peace!

P.S.: a todos os Loucos do "Moribundos como uma Vaca Louca": considerem-se desafiados pelo OH!, passem por lá para conhecer os pormenores.

medusasss disse...

Trindade... física? Tadinho!!! lol
***

Sethyoder... zeros e uns... isso é que é hermético! :p
***

Mokas... Fiquei a pensar se não seria eclético em termos de conteúdo e hermético na forma... Mas sei lá... o Exmo Sr Juiz Conselheiro estava mesmo aborrecido!
***

Mary, já passei pelo teu blog! Desafio aceite! :)
***

Mokas disse...

yah med, na realidade nada é preto ou branco (a menos que seja Man Ray). existem 21 graus de cinza, e é nestas coisas que nos aparecem. Quando nos perguntam: "então e isto é hermetico ou eclectico?" e chegamos à conclusão que é ambos.

medusasss disse...

Acho que não se trata dos cambiantes de cinza, mas sim do ******* de um paradoxo! lol

Mokas disse...

cambiantes de cinza é só um nome bonito para ******** de um paradoxo... mas sabes como é, eu sou gentil

mik@ disse...

alguém viu as legendas? não... olha nem eu!!!
e se o dito cujo fosse lamber sbão hã... podia escrever com mais clareza!!!!

medusasss disse...

eheheheh... cambiantes de cinzento eufemismo... estás lá! lol

Mikit@... quais legendas! Então andei a bater com a cabeça na parede durante 5 anos para haver legendas? lolololololol
Brincadeira... o senhor limitou-se a dizer que não concordava com o acórdão porque apesar de toda a argumentação desenvolvida sempre houve culpa exclusiva da lesada, que exclui qualquer tipo de indemnização... :p
***

Mokas disse...

ah era isso que estava ali a dizer?
e eu a pensar que era alguma receita de arroz de tamboril... epah, estava mesmo longe!

Cabra Expiatória disse...

Mas quem é que se f*deu afinal?!

Humildemente, concluo que nada sei..


...acho que percebo melhor palavrões em turco com sotaque japonês....!

***

Maria disse...

Med e que tal umas legendas para eu perceber o que estás para aí a escrever?!?!?!
Isto está escrito em português ou em desconversês??
Beijinhos
Maria Pilar

Anónimo disse...

Há drogas giras por aí, ai há há ! E quero saber onde é que esse sr compra as dele, ai quero quero !

Pearl disse...

LOLOLOLOL

Realmente, é necessário ler duas ou três vezes para se conseguir compreender!!
Porquê que o jurista tem que ser complicado?
LOL
Juro que quando fôr juíza, vou mandá-los alegar em português!!! LOL
:o)))***

mik@ disse...

ahahah medzinha :) és um anjo.
ainda bem que legendaste isto pra nos humildes portugueses :)
beijocas

Rita disse...

Tão preocupados com estas merdas e depois vão fazer um acordo ortográfico que não lembra a ninguém...
Jokas

Olá!! disse...

É eclético... só filosofia...
Hermetizada devia ser a fulaninha que causou o raio do acidente na A1 e engarrafou o raio do transito... WTF... não tens mais nada que fazer que nos dar cabo da tola a esta hora "melher"????

****

Ou será que estou errada e Hermes é que era filosofo??? who cares... :)))))

medusasss disse...

Dear Cabra pastora, ele há textos que em alemão são mais faceis de perceber!
***

Maria, a primeira vez que li este texto pensei isso mesmo, que o senhor tinha ficado tão aborrecido por ter tido voto vencido, que escreveu em desconversês... mas não sei, ainda não tive a sorte de me deparar com mais textos dele.
***

Anónimo/a, também eu queria, mas quais? Onde? Quanto? lol
***
(e os efeitos, serão permanentes?)

É isso mesmo Pearl! "O caro colega queira repetir as alegações de direito, mas desta vez em português!" Ia ser uma revolução! lol
***

Mikita, não precisas de agradecer! :) Ora essa!
***

Ritinha, é o reverso da medalha... Uns a mais e outros muito menos que o considerado desejável...
***

Olá, Hermes... esse gajo era o mensageiro dos deuses... o correspondente a Mercurio para os Romanos... acho que não tem nada a ver, que o tipo era tudo menos um filósofo... era um espertalhão daqueles: devia ter sido homenageado padroeiro do espírito português!
Enfim... Whatever!
***

Leila* disse...

Ai ai Med... se todos os motivos de moribundice (nice word) fossem esses... és mais forte que isso!!! Dá cabo delessss!! =)

Kiss kiss**

Fernando Cunha disse...

Eu acho esta declaração de voto vencido: erudita.
Sinceramente, gostei muito da forma, obviamente sobre a substância, ou justeza do sentido de voto, nada posso dizer (falta da base factual e de direito, e já agora, do curso, risos).
Cumprimentos.