sexta-feira, maio 02, 2008

Piadolas

Quem me conhece sabe como consigo ser chata e ter um espiríto crítico bastante inconveniente, especialmente quando vem à baila a estupidez humana, a absoluta falta de cultura e posicionamento crítico ante uma sociedade massificada e estupidificante, e como essas características infelizmente não são apanágio das classes baixas e pouco educadas, mas uma característica dominante na dita intelectual classe universitária.

Quem me conhece já sabe o discurso de cor, que os tipos entram na faculdade só para serem doutores e terem um canudo qualquer, não interessa o curso; que se especializam nas competências mínimas dos seus cursos, o suficiente para passar, e esquecem tudo o resto... que no fundo ganham em mania mas continuam as mesmas bestas de sempre.

E quem me conhece sabe que falo com conhecimento de causa, porque se há coisa a que nunca me furtei foi a conversar com as pessoas e deixá-las à vontade para dizerem de sua justiça: a medusasss não impõe opiniões a quem considere que não tem intelecto para as perceber.

Dito isto, coisa que me fica mal por falta de modéstia e humildade (temos pena), passo o copy paste de um email que recebi e acho hilariante, daqueles que, mais uma vez, só vêm dar razão às minhas eternas queixas:

Oral da cadeira de psicologia do curso de medicina:
- Onde se localiza o centro de inteligência...?(área do córtex cerebral)
- Nos Estados Unidos da América.

Curso de Segurança Social, numa universidade privada lisboeta:
- Diga-me lá porque é que a taxa de natalidade é menor nos países desenvolvidos.
- Porque se trabalha mais do que nos países subdesenvolvidos.
- Ai sim?
- E tem-se menos tempo.
- Menos tempo para quê?
- (o aluno, hesitante e já embaraçado) Menos tempo para fazer amor.

Oral na Faculdade de Medicina de Coimbra:
- Minha senhora, diga-me, por favor, qual é o órgão do corpo humano que dilata até sete vezes o seu tamanho normal.
A aluna retorce-se, transpira, cora indecentemente. Decide mesmo recusar-se a responder à pergunta. Numa sucessão de respostas infelizes a outras questões, acaba por chumbar. Na oral imediatamente seguinte, o professor resolve insistir na pergunta.
- Minha senhora, qual é o órgão do corpo humano que dilata até sete vezes o seu tamanho normal?
- (a aluna, respondendo prontamente) É a íris, senhor professor.
- (O examinador, com um sorriso largo) Por favor, diga à sua colega que vai ter muitas desilusões ao longo da vida.

Exame numa universidade privada, em Lisboa:
- Dê-me um exemplo de um mito religioso.
- Um mito religioso? Sancho Pança.
(estupefacto, o professor pede ao aluno para este escrever o que acabou de dizer. O aluno escreve no papel: "S. Xupanssa"). (ai, tanta gente religiosa!)


Prova oral da cadeira de Direito Constitucional, numa Universidade privada de Lisboa:
- O que aconteceu no 25 de Abril foi o início do regime autoritário salazarista. Mas quem subiu ao poder foi o presidente do então PSD, Álvaro Cunhal, que viria a falecer em circunstâncias misteriosas no acidente de Camarate.

- Quais são as batalhas mais importantes da história portuguesa?
- Antes de mais, senhor doutor, a batalha de Alves Barrota.
O exame terminou aqui.

Num instituto superior da capital, 1º ano de Relações Internacionais:
A cadeira é Ciência Política. O professor é um distinto deputado à Assembleia da República. A aluna, com rara convicção, explica ao examinador tudo o que se passou no 25 de Abril de 1974: "A revolução de 74 significou a queda de um regime militar dominado pelo almirante Américo Tomás e pelo marechal Marcelo Caetano, que governava o país depois de deposto o último rei de Portugal, Oliveira Salazar. O 25 de Abril foi uma guerra entre dois marechais: o marechal Spínola e o marechal Caetano". Obviamente, chumbou.

Outra versão, ainda mais criativa, desta vez numa Universidade privada de Lisboa, no 3ºano de Relações Internacionais:
- Descreva-me brevemente o que foi o 25 de Abril de 1974.
- Foi um golpe levado a cabo pelos militares, liderados por Salazar, contra Marcelino Caetano.
- (o professor, já disposto a divertir-se) E como enquadra o processo de descolonização nesse contexto?
- Bem, a guerra em África acabou quando Sá Carneiro, que, entretanto subiu ao poder, assinou a paz com os líderes negros moderados. Foi por causa disso que ele e esses líderes morreram todos em Camarate.
- Já agora, pode dizer-me quem era o presidente da República Portuguesa antes de 1974?
- Samora Machel.
Conta quem assistiu à oral que o professor quase agrediu a aluna.


Meus caros... espírito crítico! Não interessa se os outros passam a vida a dizer que são do contra, que estão sempre contra tudo e contra todos! Há que pensar antes de opinar, há que procurar informação antes de condenar ou aceitar seja o que for.
Eu faço os possíveis, dentro das minhas limitações, para ter uma existência consciente e activa.

Eu tento fazer a minha parte. E vocês?

10 comentários:

Mary Birth disse...

(Ovação de pé!)

Muito bem! Acho que é absolutamente essencial ter esse espírito crítico que no início descreves quase como sendo incómodo mas, cara medusasss, muito pelo contrário, é muito importante que nunca deixes de o ter porque se deixasses estas questões passar impunes, como muita gente faz, tornar-te-ias igual aos pseudo-doctores que deambulam pelas faculdades deste país que, se não sabem, nem querem saber.

Muitos acreditam que estas situações que descreveste são meras piadas, inventadas para o delírio dos cibernautas que reenviam e-mails deste género achando que se trata de ficção criada apenas para nos divertir... mas a verdade é que eu já assisti a situações semelhantes tanto em orais como em aulas. É incrível como ainda há tanto ignorante (por escolha própria) quando, agora, a informação está cada dia mais acessível, mais simplificada, mais resumida, mais rápida... quase como se de um grito de desespero se tratasse para fazer ver a estes "vegetais" que se não sabem é porque só usam o olhar, não têem visão!

Peace!

Olá!! disse...

Quem fala assim não é gágá...

Eu também tento e se me interessa o assunto e desconheço tento informar-me...
Há aí algumas respostas que até eu sabia hahaha

Bom fds para todos
****************++

Olá!! disse...

Medusasssssssssssssssss
Possívelmente o derradeiro prémio distribuido pelo meu Blog de Merda, foi-te atribuido :)))

Beijos e Bom FDS

Hibisco disse...

Ahhhh mas ainda dizem que os alunos não têm imaginação lol. Fartei-me de rir lol ... está demais esta :) ... Que venha mais uma fornada de novos doutores :D ...

Jinhos
Bom fds

Mokas disse...

epah, não sei... não sei...
por um lado sim, há muita carolice por aí...
por outro, creio que numa oral de um qualquer curso, eles tenham coisinhas mais interessantes para questionar do que questões de senso comum.
Ontem tive uma frequência e respondi somente com o senso comum, pois estava meio entalado com os deadlines e acabei mesmo por só conseguir olhar para as folhas no carro, a caminho da freq, enquanto conduzia (belo estudo).
Possivelmente as minhas respostas (algumas) figurarão nos proximos mails... mas existe no entanto, grande probabilidade de ficar com a cadeira feita! logo vos conto....

Fernando Cunha disse...

Olá, eu não te conheço, mas só tenho que agradecer pelo teu post. Sabes, já diz o povo que: A IGNORANCIA É MUITO ATREVIDA!
Olha, se me permites, adito ao rol já apreciável dos exemplos que deste, no teu post, mais dois "casos" verídicos:

Cadeira de Direito Constitucional, 1.º ano, na Universidade Lusíada do porto:
(A propósito do movimento constitucionalista, numa perspectiva histórica)

- Minha senhora, diga-me, então, qual foi o acontecimento marcante na história do constitucionalismo português?
- Hum... a tomada da Bastilha!

Cadeira de História do Direito Português, na prestigiadíssima FDUC.
- Minha senhora, Quid Iuris?
- Bem, quid iuris, era um pretor romano, que juntamente com Justiniano é responsável pelo CODEX.

Cumprimentos e parabéns pelo blogue.

mik@ disse...

ehehhe med :)
concordo contigo (depois de muito avaliar e pensar sobre estas questões tão pertinentes digamos durante... 2 segundos) eheheh
é com cada pérola aqui que até mete medo, jasus!!!
medzinha beijocas grandes, vou andar meia ausente e sem net por isso nao sei quando volto cá. xniffffff :(
beijinhos

Su disse...

Bem amiga, melhor do que isso são os requerimentos que recebo diariamente.

Ex. Dirigindo-se ao Presidente da Câmara Municipal: "Exemo sinhore prezidente do lixo..."

Rita disse...

Tenho uma colega que comentava assim como lhe corria o estágio de Psicologia numa Instituição:
- Aqueles malucos metem-me medo e andam todos a tomar "psicóticos"...
Jokas

Pearl disse...

LOLOL
Sabes que pérolas dessas quase que as tomo todos os dias ao pequeno almoço.
Sério sério!
Ainda hoje na aula, falavamos de Personalidade Jurídica, Capacidade de Gozo e capacidade de exercicio.
Dizia-me um aluno, que capacidade de gozo é a necessidade que sentimos de gozar a vida!!!
E tenho eu, que me controlar pra não me esparramar a rir nas aulas!!!
Ai ai... não é fácil a vida!!!

Mas, sabes, acho que pasa pela indiferença face á vida... a tudo! Já não se lêem jornais... As pessoas simplesmente não querem saber! E problemas está aí!!!

:o)))***